segunda-feira, 26 de junho de 2017

Castelo de São Jorge - Numa colina com séculos de história encontramos o eterno vigia de Lisboa


O Castelo de São Jorge é um dos monumentos mais emblemáticos de Lisboa, cujo nome deriva do santo dos cavaleiros e cruzadas. Está no topo de uma das colinas da cidade, com uma das melhores vistas para o Tejo e Lisboa. 

 
O Castelo de S. Jorge – Monumento Nacional integra a zona nobre da antiga cidadela medieval (alcáçova), constituída pelo castelo, os vestígios do antigo paço real e parte de uma área residencial para elites.
A fortificação, construída pelos muçulmanos em meados do século XI, era o último reduto de defesa para as elites que viviam na cidadela: o alcaide mouro, cujo palácio ficava nas proximidades, e as elites da administração da cidade, cujas casas são ainda hoje visíveis no Sítio Arqueológico.
Após a conquista de Lisboa, em 25 de Outubro de 1147, por D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal, até ao início do século XVI, o Castelo de S. Jorge conheceu o seu período áureo enquanto espaço cortesão. Os antigos edifícios de época islâmica foram adaptados e ampliados para acolher o Rei, a Corte, o Bispo e instalar o arquivo real numa das torres do castelo. Transformado em paço real pelos reis de Portugal no século XIII, o Castelo de S. Jorge foi o local escolhido para se receberem personagens ilustres nacionais e estrangeiras, para se realizarem festas e aclamarem-se Reis ao longo dos séculos XIV, XV e XVI.
Com a integração de Portugal na Coroa de Espanha, em 1580, o Castelo de S. Jorge adquire um caráter funcional mais militar, que se manterá até ao início do século XX. Os espaços são reconvertidos, outros novos surgem. Mas, é sobretudo após o terramoto de Lisboa de 1755 que se dita uma renovação mais substantiva com o aparecimento de muitas construções novas que vão escondendo as ruínas mais antigas. No século XIX, toda a área do monumento nacional está ocupada por quartéis.
Com as grandes obras de restauro de 1938-40, redescobre-se o castelo e os vestígios do antigo paço real. No meio das demolições então levadas a cabo, as antigas construções são resgatadas. O castelo readquire a sua imponência de outrora e é devolvido ao usufruto dos cidadãos.
Já no final do século XX, as investigações arqueológicas promovidas em várias zonas contribuíram, de forma singular, para constatar a antiguidade da ocupação no topo da colina e confirmar o inestimável valor histórico que fundamentou a classificação do Castelo de S. Jorge como Monumento Nacional, por Decreto Régio de 1910.







O Castelo tem uma vista deslumbrante sobre a cidade de Lisboa.





 




Informações úteis:



Cafés e restaurantes no Castelo


Café do Castelo

Instalado numa das alas do edifício do antigo Paço Real da Alcáçova, o Café do Castelo é o local ideal para almoçar ou lanchar, ou simplesmente tomar uma bebida, usufruindo de um momento de tranquilidade observando os pavões.

Horário do Castelo de S. Jorge


Casa do Leão

Com uma vista sublime sobre Lisboa, a Casa do Leão deve o nome ao espaço que ocupa, uma ala do antigo Paço Real da Alcáçova onde no tempo do rei D. Afonso V (1438 – 1481) estariam presos uns leões trazidos de África, ficando desde então conhecido o espaço como Casa dos Leões. O restaurante distingue-se por uma interpretação sofisticada da riquíssima cozinha tradicional portuguesa.

De 2ª feira a Domingo | das 12h30 às 23h00
 
 
 
 
Visitas Guiadas
 
Sítio Arqueológico
 
Visitas Guiadas | Bilhete Castelo de S. JorgeTodos os dias | PT | EN | ES

10.30, 11.30, 12.30, 14.00, 15.00, 16.00, 17.00 (NOVEMBRO A FEVEREIRO)
10.30, 11.30, 12.30, 14.00, 15.00, 16.00, 17.00, 18.30, 19.30 (MARÇO A OUTUBRO)

Visita orientada ao conjunto de vestígios arqueológicos que testemunham três períodos significativos da história de Lisboa: as primeiras ocupações conhecidas que remontam ao século VII a.C.; os vestígios da zona residencial de época islâmica, da época de construção do castelo, de meados do século XI e às ruínas da última residência palaciana da antiga alcáçova, destruída pelo terramoto de Lisboa de 1755.
 
Câmara Escura
 
Visitas Guiadas | Bilhete Castelo de S. JorgeTodos os dias | EN, PT, ES
EN :: PT ::: ES ::
10.00 10.20 10.40
11.00 11.20 11.40
12.00 12.20 12.40
13.00 13.20 13.40
14.00 14.20 14.40
15.00 15.20 15.40
16.00 16.20 16.40
17.00 17.20
 
 
À Descoberta do Castelo
 
Visitas Guiadas | Bilhete Castelo de S. JorgeTodos os dias | 10.30, 13.00 e 16.00
PT | EN | ES
Visita orientada ao castelejo, ao sítio arqueológico e à exposição permanente, descodificando os espaços e relacionando-os com as vivências de outrora.
 
 
Como chegar

Metro mais próximo: Rossio (linha verde), Restauradores ou Terreiro do Paço (linha azul); embora ainda haja que subir a pé. Eléctricos 12 e 28, autocarro 737.

Dica para ir a pé: a pé vindo da Baixa, utilize o Elevador do Castelo: use o primeiro para chegar da Rua dos Fanqueiros à Rua da Madalena. Ao sair nesta rua, verá o Largo Adelino Amaro da Costa. Siga em frente, na direcção do Largo, e entre no edifício do supermercado Pingo Doce (Mercado do Chão do Loureiro). Dentro do supermercado, lá ao fundo, encontramos o segundo elevador que nos deixa na Costa do Castelo.
 
Preço

Bilhete normal - 8,50€. Estudantes com menos de 25 anos, pessoas com deficiência e maiores de 65 anos - 5€. Bilhete família (2 adultos, 2 crianças menores de 18 anos) - 20€. Grátis para crianças com menos de 10 anos, residentes do Concelho de Lisboa (necessário Cartão de Cidadão e digitação do PIN da morada), e outros.

Horário

 Última entrada 30 minutos antes da hora de encerramento.
 De 1 Novembro a 28 de Fevereiro, 09:00 - 18:00 (fecha nos dias 24, 25 e 31 de Dezembro, e 1 de Janeiro). De 1 de Março a 31 de Outubro, 09:00 - 21:00 (fecha no 1º de Maio). Camara Escura (sujeito às condições meteorológicas), 10:00 - 17:00.
Telefone: (+351) 218 800 620
  • Acessos para pessoas com mobilidade reduzida
  • Guias áudio disponíveis
  • Desconto para séniores (>65 anos)

Sem comentários:

Publicar um comentário