quinta-feira, 31 de maio de 2018

Ilha da Armona - um paraíso onde não faltam piscinas naturais




A Ilha da Armona em frente a Olhão pertence à cadeia de ilhas-barreira da Ria Formosa que se estende entre Faro e Cacela Velha a leste de Tavira e protege o sistema lagunar único contra a força do Oceano Atlântico.

A Ilha da Armona estende-se de Olhão a oeste para Fuzeta a leste, e
dispõe de diversas praias aptas para a prática balnear quer do lado da ria, da costa e no canal onde o atlântico entra para formar o mar interior, as pequenas lagunas e sapais. 

Para chegar à praia existem carreiras regulares de barco a partir de Faro, de Olhão e da Fuseta, que demoram aproximadamente 15 minutos, depois é preciso atravessar os labirintos de areia e vasa da Ria Formosa. A barreira arenosa é consistente e muito larga, o areal é a perder de vista e estende-se para nascente, até à praia da Fuseta, proporcionando momentos de tranquilidade a quem gosta de fazer caminhadas ou tem um barco particular. Os bancos de areias junto da barra delimitam deliciosas piscinas naturais. Também aqui se pode observar a flora rica e aromática dos campos dunares, bem como gozar os ventos mornos de leste e apreciar os tons invariavelmente fogosos do pôr-do-sol.  A pequena aldeia na zona ocidental da Ilha da Culatra fica situada directamente em frente do Centro de Educação Ambiental de Marim (CEAM) em Olhão.

A Praia da Armona fica situada no lado da ilha virado para o mar. As infra-estruturas na ilha incluem um parque de campismo e vários desportos aquáticos.

Na parte mais larga, a Sudeste está localizado o centro urbano, que se desenvolve ao longo de uma passadeira que liga o cais de embarque à parte da costa atlântica.

























Sem comentários:

Publicar um comentário