sexta-feira, 5 de outubro de 2018

A Mouraria é um dos mais tradicionais bairros da cidade de Lisboa... onde se respira Fado!






A Mouraria é um dos mais tradicionais bairros da cidade de Lisboa. A zona deve o seu nome ao facto de D. Afonso Henriques, depois da conquista de Lisboa, ter confinado uma zona da cidade para os muçulmanos.

Foi neste bairro que permaneceram os mouros após a Reconquista Cristã. Neste e nos bairros circundantes, tiveram origem as primeiras produções de arte mudéjar portuguesa, que viriam a dar alas para o surgimento do Manuelino.

A dolência e a melancolia dos seus cânticos estão na origem do Fado. Foi na Mouraria nasceram vários ícones do Fado, como Maria Severa Onofriana, a primeira fadista portuguesa e expressão máxima do fado à época, Fernando Maurício, o rei do fado da Mouraria, ou mais recentemente a aclamada fadista Mariza.

Depois da abertura ao público do Centro Comercial da Mouraria no Martim Moniz, o bairro tornou-se num local bastante movimentado e acolhedor. Actualmente, a Mouraria é considerado um dos bairros mais seguros e cosmopolitas de Lisboa, e é um ponto de encontro de gentes de diferentes culturas.

O bairro é ao mesmo tempo, um local que mantém as suas antigas tradições populares, como se pode confirmar pela existência de várias casas de fado, bares, tabernas e colectividades culturais e desportivas.








Escadinhas de São Cristóvão

Numa iniciativa do MASC - Mov. .Amigos de São Cristóvão que contou com o apoio de um grupo de grafitters e artistas plásticos, foi pintado este painel onde se sente viva a alma do bairro através das suas mais variadas manifestações.












Este bairro é também conhecido como o berço do Fado. Foi nele que viveu a Severa, a primeira fadista conhecida em Portugal, no século XIX. Diz-se que Severa se apaixonou por um conde e que foi aí que o fado chegou aos salões aristocratas. Já no século XX, viveu Fernando Maurício neste barro, sendo considerado o “rei do fado da Mouraria”. A Rua do Capelão faz parte da iconografia do fado. Foi também na Mouraria que cresceu Mariza, a mais internacional fadista portuguesa da atualidade.

O bairro atrai os turistas pela sua multiculturalidade e simultaneamente pelo seu cariz tradicional. Nele encontra restaurantes e estabelecimentos comerciais de vários países, assim como várias casas de fado e tabernas típicas. Vale a pena passar pelo Largo do Intendente, que tem uma das mais belas fachadas de azulejos da cidade, e pelo Colégio dos Meninos Órfãos na Rua da Mouraria, com a sua escadaria coberta de azulejos.
Não se esqueça de passar pela casa medieval do Largo da Achada. Esta situa-se por trás da Igreja de São Cristóvão e é uma das casas mais antigas de Lisboa, possuindo portas e janelas ogivais. 




















Sem comentários:

Publicar um comentário