sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

A Ilha Graciosa classificada pela Unesco como Reserva da Biosfera foi alimentada a 100 % por energias renováveis, pela primeira vez.


A Ilha Graciosa foi alimentada a 100 % por energias renováveis, pela primeira vez.

Tratou-se de um teste, em que a Graciosa foi abastecida por energia produzida pelos painéis foto-voltaicos e pelo parque eólico da Serra Branca, ou seja energia verde.
Recorde-se que este projecto pioneiro, representa um investimento de cerca de 24 milhões de euros e prevê que mais de 65% da energia seja proveniente de fontes renováveis, como o sol e o vento.
A gestão desta energia será feita por um inovador sistema de software desenvolvido pela empresa alemã Younicos, que permite prescindir da central térmica convencional para a regulação da energia, suportado ainda por um sistema de baterias que possibilitará o fornecimento ininterrupto de energia, independentemente da sua proveniência. O 'Graciólica' é um projeto inovador, com projeção a nível europeu, que tem potencial para colocar a ilha Graciosa na linha da frente no aproveitamento dos recursos naturais renováveis para a produção de energia, em combinação com o armazenamento, enquanto uma prática pioneira em Regiões Ultraperiféricas.



Fonte: Jornal da Graciosa

Sem comentários:

Publicar um comentário