quinta-feira, 20 de junho de 2019

Existem 2 espécies de cobras venenosas em Portugal... saiba onde se encontram e o que deve fazer se for mordido.....




Devido ao recente acontecimento de um homem ter sido mordido por víboras da espécie víbora-cornuda, em Marvão, no Alentejo, resolvemos dar aqui umas dicas relativamente a evitar este tipo de incidente.

Só existem 2 espécies de cobras venenosas em Portugal: a víbora-cornuda e a víbora de Seoane. ambas estão espalhadas um pouco sobre todo o território português mas é raro avistar qualquer uma delas. Os lugares com mais probabilidade de se avistar ou de se cruzar com uma são na Serra da Estrela e no Parque Natural de Montesinho.


Tanto no caso da víbora-cornuda como no caso da víbora de Seoane, a mordida não é fatal, excepto nos casos dos idosos e das crianças, em que a mordida PODE SER FATAL, por estes não terem defesas suficientes para combater o efeitos do veneno. Mas atenção, a mordedura de qualquer uma destas víboras pode não ser fatal, mas pode deixar mazelas para o resto da vida.


Se avistar uma destas cobras, não se aproxime, não faça movimentos bruscos e não a tente matar ou capturar, pois elas mordem se se sentirem em perigo. Ela irá naturalmente esconder-se de si ou fugir.


Se acontecer ser mordido. desloque-se o mais depressa possível ao hospital mais próximo.


Por último, quero apenas referir que as víboras mais jovens destas espécies podem ser mais perigosas que as adultas, porque ao morderem, injectam todo o veneno que têm nas suas glândulas, ao contrário das adultas, que têm mais controlo sobre o veneno injectado e apenas injectam uma parte do mesmo.



Foto:http://museuvirtual.activa-manteigas.com

3 comentários:

  1. Infelizmente estão praticamente extintas.

    ResponderEliminar
  2. Boas instruções mas suponho que esqueceu mencionar as duas espécies de víbora existentes no Parque Nacional do Gerês.

    ResponderEliminar
  3. Julgo que estão dentro das duas espécies que menciona pelo que, possivelmente, faltará apenas acrescentar o Parque Nacional do Gerês onde se podem encontrar estas víboras.

    ResponderEliminar