domingo, 30 de junho de 2019

A tasca mais “picante” de Portugal


Se algum dia for a Ponte de Lima, e o convidarem para ir às “fodinh*s quentes” com “putinh*s” a acompanhar, não se ofenda e aceite o convite.

 
Apesar da proposta parecer indecente, consiste sim na vista à tasca “Os Telhadinhos”, situada no centro da vila. O divertimento é garantido, não fosse o cardápio inventado pela proprietária, Dona Márcia, um verdadeiro chorrilho de petiscos, cada um com mais picante que o outro.





Os caracóis são “Corninhos de marcha lenta”, o prego no pão é “Corno na racha”, porque os pregos às vezes são duros como cornos e são servidos no pão”. Já as codornizes são “Escarrapachadas quentes” por serem cozinhadas abertas.

Os corações de galinha no prato são “Tique-taques-no-redondo, o “Perigoso na racha” é fígado, perigoso porque se bebemos de mais, estragamo-lo.


 
Acompanhe todos os petiscos com uma “Putinh*” (mais pequena), “Meia quec*” e “Quec* cheia”, nomes estes dados às tigelas de vinho.

A especialidade da casa é pataniscas de bacalhau, ou melhor, “fodinh*s quentes”, e a sua origem, segundo a proprietária, vem do tempo em que a mesma tinha um café em Ponte da Barca e uma das suas empregadas se esqueceu de pôr bacalhau nas pataniscas e um cliente acabou por reclamar. Dona Márcia explicou-lhe o sucedido ao qual ele respondeu: “’Isto é que foi uma grande fod*!”


Sem comentários:

Publicar um comentário